KYC

Know Your Client/ Customer (KYC) é um processo regulatório que as empresas, principalmente do mercado financeiro, realizam para verificar a verdadeira identidade de seus clientes.

Este procedimento ajuda a prevenir a corrupção, lavagem de dinheiro, outros crimes financeiros e condutas inadequadas que podem comprometer a imagem e os as possibilidades da companhia ou instituição.

Background check mais aprofundado e voltado exclusivamente para a finalidade que se quer obter. Consequentemente, indicando a partir de métricas de segurança, os riscos oferecidos em ingressar uma relação com o analisado/verificado.

Modus Operandi:

  • Com colaboração do cliente – Ele sabe que será analisado/ verificado. Para isso fornece documentação necessária para iniciar o processo. (Opção comumente por entidades financeiras ou empresas que possuem um sistema de compliance já estabelecido e transparente)

  • Sem a colaboração do cliente – O cliente é informado ou não que será analisado/ verificado (a depender da finalidade ou necessidade), e não fornece qualquer documentação, ficando a cargo da empresa proceder com a verificação/ análise integral.

Etapas de análise:

Pesquisas baseadas em OSINT, lícitas e permissíveis.

  • Obtenção e análise de dados cadastrais;

  • Origem de patrimônio;

  • Origem e destino de movimentação de recursos;

  • Situações cadastrais perante órgãos públicos e de controle de dados;

  • Histórico fiscal de regularidades;

  • Histórico de débitos em geral, incluindo background trabalhista;

  • Vinculação à Listas Sujas, CEIS, CEPIM, CNEP, Interpol, OFAC, ONU, OSFIC, e ameaças à reputação do relacionado;

  • Histórico moral em cenários: econômicos, judiciais, mídias sociais ;

  • Análise de vínculos – quando solicitado;

  • Avaliação de riscos e gestão de possíveis consequências.

Os maiores interessados no KYC são exatamente os mais necessitados nesse setor, que são os bancos e entidades financeiras. Afinal, fraudes e desfalques representam perdas financeiras, despesas jurídicas e contábeis não provisionadas, deterioração e danos à imagem e, no pior dos cenários, problemas graves com a lei e consequentes restrições que causam perda de mercado.

Não fique na dúvida, faça uma consulta com a KADIMA INTELLIGENCE!